Cadastre-se para receber meu e-book!

Categoria

Às Vezes é Preciso se Recolher…E o que aprendi com isso.

14 de agosto de 2017
Foto

Oioi!!! Sim, eu apareci, e quero compartilhar com você o porque do meu sumiço, ou melhor, do meu recolhimento.

No ano passado, eu me permiti e me abri para tudo que aparecia na minha vida. Como forma de eu me reposicionar de forma mais pronta e receptiva, o que até então era tarefa árdua pra mim. Foram muitos cursos, muitas conexões, muitos livros, muitas experiências.

Comecei o ano com uma questão: ” O que vou fazer com tudo isso?” Tudo foi útil, mas o que ficaria, o que seria colocado de lado e o que eu descartaria? E pra chegar nessas respostas eu precisei me recolher. Recolher pra entender o que fazia sentido pra mim e qual fase eu iniciaria…

Na verdade, foi um resgate! Muita coisa era legal, mas não era eu, entende? Não tinha a ver comigo…ou com o caminho que eu queria iniciar. Eu recuei porque precisava olhar pra dentro e perceber onde que o meu coração saltava.

Abri minha agenda para atendimentos individuais, o que antes era bem limitada. Minha agenda lotou em 1 mês! Imagina só, que privilégio! Que bênção!

Para quem não sabe, eu sou terapeuta e ajudo as pessoas a aliviar suas dores emocionais, a entender as questões da vida e a caminhar de forma sustentável e independente! Tenho também um trabalho específico voltado para resgatar o equilíbrio alimentar, trabalhando nas questões emocionais que sustentam o comportamento deste desequilíbrio. Tudo isso com a ajuda das técnicas da EFT (Emotional Freedom Technique), Hipnoterapia, Psicologia Positiva e Mindfulness.

Tenho oscilado entre os atendimentos e meus estudos, que não abro mão, até mesmo porque se a minha missão é ajudar as pessoas, eu tenho que saber fazer isso MUITO BEM! É claro que a minha cabeça continua borbulhando ideias e caminhos diversos, mas ainda estou na fase da contração, estou “incubada” pensando em como vou  compartilhar com o mundo o que estudo e o que sei que pode ajudar as pessoas.

IMG_1116

Renata Cappai

E está tudo bem! Tudo na sua fase…e eu aprendendo a lidar com a ansiedade (sim, às vezes ela vem fazer uma visitinha e vem de mala e cuia, pode? Rs). Mas reconheço, agradeço a companhia e convido-a para fazer um passeio em outros lugares…rs.

O que aprendi com isso tudo?

– Não dá pra abraçar o mundo de uma só vez;

– A melhor coisa que fiz foi ter respeitado o meu recolhimento e ido para uma posição de observadora. Assim pude entender que precisava e ainda preciso elaborar muita coisa e aceitar esta fase do processo de expansão;

-Por mais que a gente “TENHA QUE” sempre fazer algo, a referência sempre está dentro de cada um. Eu entrei neste ano com muitos “tenho que…”, que simplesmente não faziam sentido. E pra entender o que eu “tinha e tenho que fazer”, é preciso ir pra dentro e perceber o que faz o meu coração saltar. E nessa parte a meditação é a minha grande aliada!

– Aprendi a questionar o que faço antes de deslocar a minha energia para aquilo. O que me consumiu muito no ano passado foi perceber que não filtrei, o que me desgastou. O que não foi ruim porque precisava viver aquilo pra entender das minhas reais necessidades e então me reposicionar.

E então, só agora tenho tido a clareza dessa fase de recolhimento que estou começando a sair! Mas pra isso foi preciso fazer um balanceamento pra voltar para o meu eixo. Eis que to aqui, vivinha da silva, me respeitando e entendendo cada vez mais pra onde eu devo ir!

“I’m still learning” Michelangelo

Você também pode gostar de

Sem Comentários

Deixe um comentário